Revista GESTÃO & NEGÓCIOS | Gestão do Risco: Plano de continuidade dos negócios


Plano de

continuidade

dos negócios

Você já pensou o que aconteceria se algum acidente ocorresse em eu depósito central, ou se um apagão elétrico atingisse seu datacenter, ou pior, se sua carteira de clientes fosse parar em mãos erradas?


Ter um Plano de Continuidade dos Negócios - PCN (BCP - Business Continuity Planning) desenvolvido e implementado com critérios e metodologias aderentes aos seus negócios é quase uma obrigatoriedade nos dias de hoje.


Com o cenário econômico globalizado, não só o seu concorrente está do outro lado do oceano, mas a sua ameaça aos negócios também. Suas áreas de Administração, Operações e Tecnologia da Informação devem dispor de planos e mapear seus riscos e suas possíveis ameaças para garantir a sustentabilidade dos negócios para hoje e para o futuro.

Como tempo é dinheiro, qualquer perda de tempo no fechamento de negócios ou faturamento pode trazer prejuízos muitas vezes incalculáveis. Poderíamos entender o Plano de Continuidade dos Negócios como um Seguro Extra contra perdas e danos, sejam eles de qualquer natureza.


Desenvolver um bom PCN depende muito da visão que temos sobre os tipos de danos que podemos sofrer, ou melhor, analisar o que pode nos impactar e nos preparar mitigando os riscos. Uma Análise de Impacto aos Negócios (do inglês, BIA - Business Impact Analysis) ajuda a estruturar seu PCN e ainda traz benefícios como ter uma AR (Análise de Risco) e um PRD (Plano de Recuperação de Desastres).


Para o desenvolvimento de um PCN e de uma BIA, as empresas buscam as consultorias especializadas para realizar o detalhamento dos riscos e a elaboração do plano que estabeleça no mínimo uma estrutura estratégica e operacional adequada para:


  • Melhorar proativamente a resiliência da organização contra possíveis interrupções de sua capacidade em atingir seus principais objetivos.

  • Prover uma prática para restabelecer a capacidade de uma organização em fornecer seus principais produtos e serviços em um nível previamente acordado, dentro de um tempo predeterminado após uma interrupção.

  • Obter reconhecida competência de gerenciar uma interrupção no negócio, de forma a proteger a marca e reputação da organização.


IMPORTÂNCIA DA BIA

“Desenvolver um bom PCN depende muito da visão que temos sobre os tipos de danos que podemos sofrer”

Uma Análise de Impacto aos Negócios (BIA – Business Impact Analysis) é um processo essencial no desenvolvimento de um PCN (Plano de Continuidade e Negócios) bem estruturado, pois ajuda a definir a estratégia de recuperação e a redução desses custos.

Com a BIA, os gestores do negócio podem entender precisamente quais são os riscos de perda com a ocorrência de um desastre ou uma crise. A Análise de Impacto aos Negócios procura conhecer a perda para o negócio, para os seus processos críticos, o tempo tolerável e o que se deve saber para traçar estratégias de recuperação, em caso de crise.

Quando se implementa um processo para gerar uma BIA, o nível de conscientização dos colaboradores da empresa aumenta significativamente após as entrevistas, questionários e análises tomados em conjunto.


A BIA é muitas vezes confundida com a Análise de Risco (AR). A AR é associada com a determinação do potencial de perda de uma ameaça contra o custo de medidas de proteção e o valor de um ativo, determinando quanto se deve gastar de prevenção e proteção. Ao desenvolver uma BIA, ficam claros os riscos e como serão tratados dentro do Plano de Recuperação de desastres.


Deixamos aqui algumas dicas importantes para o seu PCN:

  • Realizar a análise e revisão dos riscos, listando as ações necessárias para mitigação em um plano de curto, médio e longo prazo.

  • Desenvolver um Plano de Continuidade dos Negócios levando em consideração as características de cada segmento.

  • Desenvolver um plano de recuperação de desastres com as estratégias documentadas, seus procedimentos e recursos para responder a interrupções de negócios de curto ou de longo prazo que afetam o centro de dados ou sistemas “core”.

  • Transferência de conhecimento para a implementação do Ciclo de Gestão de Riscos de Continuidade, fornecendo templates (modelos), checklists, relatórios gerenciais e procedimentos necessários para a continuidade dos negócios.

  • Apoio na implementação da gestão de riscos.

  • Detalhamento das abordagens de soluções de backup mais aderentes às necessidades de negócio.



REVISTA GESTÃO & NEGÓCIOS

www.escala.com.br/gestao-negocios-ed-113-p664/

____________________________________________________________

Carlos Macedo

Executivo de TI e Gestão de Risco

innovativa - Executivos Associados

carlos.macedo@innovativa.com.br

www.innovativa.com.br

____________________________

IMPRENSA

Informações para a imprensa

LN Comunicação

Lucia Nunes – diretora e jornalista

11 3458.7748 / 99968.4105

lucianunes@lncomunicacao.com.br

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2015 by innovativa - Executivos Associados. Todos os direitos reservados.

  • Facebook Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Twitter Social Icon